2.9.08

palavras para esquecer



tantas. tantas palavras se acumulam.

não as digo. oiço-as a ressoar dentro de mim como sinos de morte

faço por não escrever

faço mais

faço por não pensar. por não ouvir

depois vou-me deitar para sonhar

é no sonho que surge o meu alívio do peso das palavras

o sonho varre-as como o vento a folhas mortas


por ser quase outono até ao despertar acredito

no vento.


foto de Tobias Trenwith

5 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

o peso das palavras....
o peso do silêncio...

para pensar...

beij

maria josé quintela disse...

mas... o vento que as leva é o vento que as trará de novo


mais leves


se as libertares.



um beijo.

gabriela rocha martins disse...

cada vez mais apuradas

as palavras

.

belíssimas



.
um beijo

D. disse...

O Vento. Aliado do silêncio e do sonho.

D.

Lídia disse...

... os meus sonhos servem para largar as palavras que não pronuncio - principalmente aquelas que doem. Um dia elas fluirão e não precisarei de esperar pelo sonho, assim o espero.